menu

A Digitalização está a transformar o mundo. Mudanças e ruturas trazidas pela revolução digital desafiam pessoas, sistemas, valores, quadros mentais e trazem tantos perigos para a humanidade quanto esperança e grandes promessas.

Digitalização significa transformação digital da economia; é impulsionada pela tecnologia, e por isso inclui novas tecnologias digitais e também processos de digitalização; afeta tudo o que conhecemos - desde o setor financeiro com o surgimento de novas tecnologias como o blockchain ou a moeda virtual, à economia da mobilidade com novos modelos de partilha e soluções elétricas, a novos modelos de negócios e formas de trabalho. 

De que forma podemos enquadrar a transformação digital na promoção de um Desenvolvimento sustentável, sem deixar ninguém para trás?

E como é que as organizações de desenvolvimento podem usar a digitalização como um meio para uma mudança de paradigma, para combater as desigualdades e garantir um mundo sustentável para todos?

A Fundação Calouste Gulbenkian e a Plataforma Portuguesa das ONGD desenvolveram o “DevHack4Impact - Soluções digitais para o Desenvolvimento”, um programa de capacitação das ONGD portuguesas para os desafios digitais futuros e que procura dar resposta, através da digitalização, a problemas e necessidades do desenvolvimento.  

O objetivo é apresentar o cenário atual de desenvolvimento digital do setor, mostrando a realidade de trabalho das ONGD às empresas tecnológicas e a especialistas digitais aproximando-os, permitindo a criação de soluções digitais para os problemas do Desenvolvimento Internacional.  

O programa de Digitalização para o Desenvolvimento, que conta com a colaboração da Taikai e da FES Agency, destina-se a ONGD portuguesas e a especialistas da comunidade digital e tecnológica de Portugal, dos PALOP e de Timor-Leste, e tem várias etapas com vista à procura de soluções digitais com impacto.


 

 

O programa passo a passo 

Seminário Oportunidades e os desafios digitais no Desenvolvimento Internacional  

Com convidados especialistas de referência, pretende-se explicar o significado da transformação digital e tecnológica e o seu impacto no mundo atual. Os participantes terão acesso um pacote de documentação de apoio, com estudos, vídeos e outro tipo de recursos que facilitarão a compreensão do conceito e prática da digitalização. 
Público-Alvo: Público em geral 
Data: 24 de novembro 2020
Página do evento aqui.

 

Workshop de Capacitação e de Diagnóstico  

Com uma componente formativa e ministrado por um especialista de referência numa primeira fase, e a realização de um diagnóstico de necessidades digitais, numa fase posterior, o workshop permitirá aprofundar os conteúdos abordados no Seminário e estabelecer a base de trabalho para a implementação do Programa.  
Público-Alvo: ONGD 
Data: 27 de novembro 2020
Página do evento aqui.

Convite à apresentação de propostas  

As ONGD portuguesas terão a oportunidade de participar no programa de digitalização através da apresentação de desafios, necessidades, problemas ou ideias, que precisam de respostas de caráter digital e/ou tecnológico, ou para os quais uma solução a este nível possa contribuir.  
As propostas devem identificar formas de integração da digitalização no trabalho das ONGD e no setor do Desenvolvimento Internacional e poderão ser apresentadas relativamente a diferentes domínios de desafios/problemas, sendo que poderão ter um enfoque organizacional, sectorial ou territorial, desde que os resultados esperados apresentem um potencial de impacto sustentável, replicável e cujos benefícios sirvam o setor e as ONGD no geral. As propostas selecionadas serão posteriormente desenvolvidas pela comunidade tecnológica e digital através da realização de um Hackathon. 
Público-Alvo: ONGD 
Data: de 4 de dezembro de 2020 a 11 de janeiro 2021 

 

Development Hackathon 

O Development Hackathon for Impact é uma maratona de programação na qual os especialistas se reúnem para explorar dados abertos, desvendar códigos e sistemas lógicos, discutir novas ideias e desenvolver projetos de software ou mesmo de hardware que contribuam para resolver os problemas apresentados pelas ONGD selecionadas. 
Realizado online, a abertura conta com um workshop de ideação para constituição das equipas e apresentação das propostas das ONGD. 
As equipas vencedoras do Hackathon receberão um prémio num valor financeiro. 
Público-Alvo: especialistas da comunidade digital e tecnológica de Portugal, dos PALOP e de Timor-Leste 
Data: Fevereiro 2021

 

Incubação e Tutoria 

A incubação é a garantia de que os projetos vencedores criados no Hackathon são implementados. 
Serão disponibilizadas verbas e desenvolvidas sessões de follow-up, com serviços e mentoria/consultoria com novos especialistas, formação, e o acompanhamento necessário para as equipas e as ONGD vencedoras.  
Público-Alvo: especialistas da comunidade digital e tecnológica de Portugal, dos PALOP e de Timor-Leste; ONGD portuguesas. 
Data: Fevereiro 2021
 


Folheto

Ver

Acompanhe o nosso Trabalho.

subscrever newsletter